RAIS 2018: Ano-base 2017, data de entrega

By // Nenhum comentário:
RAIS 2018: Saiba tudo sobre a entrega da Relação Anual de Informações Sociais referente ao ano-base 2017, saiba o que é, como declarar, quem deve declarar, quem deve estar relacionado, que não deve, enfim tudo o que é necessário para você ter direito ao PIS 2018.








O que é

A RAIS é a sigla para a Relação Anual de Informações Socais,é um censo do mercado de trabalho formal. É  com a RAIS que é possível ter vários tipos de informações relativos a remuneração, graus de instrução, vinculo empregatício, data de nascimentos e outras informações dos trabalhadores no Brasil.

A RAIS 2018 tem como finalidade obter todas estas informações dos trabalhadores referentes ao ano-base 2017, portanto, tudo que aconteceu no mercado formal do trabalho que se refira ao empregado estará relacionado na RAIS 2018.

Ela também faz o censo dos estabelecimento de trabalho, como a atividade econômica, o tamanho das empresa e outras informações.

RAIS 2018: Ano-base 2017

Importância da RAIS

A entrega da RAIS ao Ministério do Trabalho é importante por que é o censo estatístico do mercado formal do trabalho, sem ela, o MTE não tem, por exemplo, como pagar o abono salarial.
E este é um dos grandes motivos pelo qual o trabalhador não recebe o abono do PIS.

Quando o empregador não entrega a declaração no prazo legal com as informações solicitadas pelo Ministério, ele prejudica seu empregado, pois o mesmo não terá direito ao Abono Salarial que é pago anualmente pelo MTE, somente aos trabalhadores informados na Rais.

O estabelecimento com vínculo empregatício, no ano-base, deverá utilizar obrigatoriamente o Programa Gerador de Declaração Rais (GDRais2017) para declarar e fazer a transmissão pela internet.

Já o estabelecimento sem vínculo empregatício (Rais Negativa) deverá informar apenas os campos que identificam o mesmo, podendo, para tanto, utilizar-se dos programas GDRais2017 ou Rais Negativa Web.

RAIS 2018: Data de entrega

Todos os anos a data de entrega da RAIS começa em janeiro e vai até março. 
na entrega da RAIS 2018 ano-base 2017 não é diferente, lembrando que é obrigação do empregador enviar a RAIS para o Ministério do Trabalho dentro do prazo estabelecido em lei.

A declaração da RAIS 208, ano-base 2017 deve sere entregue entre 16 de janeiro a 16 de março.

Quem deve declarar 

Estão obrigadas a preencher o documento todas as pessoas jurídicas com CNPJ ativo na Receita Federal no ano de 2017, com ou sem empregados, dos setores público ou privado, e todos os estabelecimentos com Cadastro de Empresa Individual (CEI) que possuem funcionários. Caso não
tenham empregados a declarar, devem apresentar a RAIS negativa.


Quem deve ser declarado

Todos os funcionários contratados em regime CLT, os trabalhadores avulsos, temporários, menores aprendizes e também os ocupantes de cargos de direção que não tiverem vínculo empregatício formal, desde que a empresa faça seu recolhimento de FGTS.

Empregador domestico declara a RAIS?

O empregador doméstico não está obrigado a declarar a RAIS, uma vez que essa obrigatoriedade abrange apenas pessoas jurídicas (CNPJ/CEI).

Multa RAIS

Em caso de atraso na entrega da declaração, omissão ou declaração falsa ou inexata, o estabelecimento fica sujeito à multa. Ela varia de acordo com o tempo de atraso e o número de funcionários. 

Primeiramente, a multa por atraso é calculada como percentual do valor máximo, fixado em R$ 42.641,00. Este percentual varia conforme a faixa de número de empregados, indo de 0% a 4%, na faixa de até 25 empregados, até 20%, na faixa de mais de 500 empregados.

Além desse valor, aplica-se um adicional de R$ 106,40, para cada bimestre de atraso e outros R$ 26,60, para cada trabalhador que deixou de ser declarado dentro do prazo.

E não é a apenas o atraso na entrega que pode gerar multa: o mesmo ocorre com a declaração de informações falsas ou inexatas. Neste caso o valor da multa inicia em R$ 425,64 e é acrescido de mais R$ 26,60 por funcionário cujas informações sejam omitidas ou adulteradas.

Bolsa Família 2018: Calendário e Pagamento

By // Nenhum comentário:
O Bolsa Família 2018 deve seguir sem muitas mudanças. Confira aqui todas as informações sobre o Programa Bolsa Família 2018, calendário e datas de pagamento.

O Programa do Bolsa Família foi instituído em 2003 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi criado para ser um programa cujo objetivo principal era transferir renda para a população mais carente do país.

O que é o Bolsa Família

Já falamos anteriormente sobre o ano de criação, em 2018 ele comera 15 anos de existência e já mudou a vida de milhões de brasileiros que saíram da linha da pobreza. 

Pois além de ser um programa para transferir renda ele também cumpre o papel de dar acesso a direitos, condicionando as famílias a participarem de ações de saúde e também educação. Fazendo, assim com que as futuras gerações saiam deste ciclo de pobreza e tenham mais oportunidade.


Recadastramento Bolsa Família 2018

Como é um programa de renda, e o responsável por gerir essa renda deve obedecer todos os compromissos que faz com que ele tenha direito ao programa. Logo mais falaremos destes compromissos.

Mas um destes é fazer o recadastramento, a cada dois ano o responsável deve ir até o setor responsável pelo Bolsa Família 2018 e informar alterações caso haja. 
Para saber se te, que fazer o recadastramento do Bolsa Família 2018, basta ficar atento ao extrato de pagamento, pois lá vem informando, caso seja para fazer e também o responsável recebe uma carta. 

Caso não seja feito este recadastramento, o Bolsa Família 2018 é bloqueado.

Documentos para recadastramento do Bolsa Família 2018

Para fazer o recadastramento o responsável deve levar até o setor responsável pelo programa Bolsa Família 2018, em seu município, que pode sera a secretária de Assistência Social, os seguintes documentos:
  • nascimento ou morte de alguém na família;
  • saída de um integrante para outra casa;
  • mudança de endereço;
  • entrada das crianças na escola ou transferência de escola;
  • aumento ou diminuição da renda, entre outros.
Bolsa Família 2018

Quem tem direito ao Bolsa Família 2018

Têm direito ao Programa Bolsa Família 2018 todas as famílias que estão em situação de pobreza extrema, consideradas pelo governos como aquela que tem renda per capita  de até R$ 170 por pessoa. 
  • Todas as famílias com renda por pessoa de até R$ 85,00 mensais; 
  • Famílias com renda por pessoa entre R$ 85,01 e R$ 170,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Valor Bolsa Família 2018

O valor é sempre variável, cada família pode receber um valor diferente, neste calculo entram alguns fatores específicos de cada família, como a quantidade de pessoas na família, a idade de cada um da família, se há integrante gravida, também interfere no valor.

O calculo do Bolsa Família é realizado pelo sistema que leva em consideração alguns dos fatores citados.

Calendário Bolsa Família 2018

O beneficio do Bolsa Família 2018 será pago de maneira mensal entre os meses de janeiro a dezembro. As datas de pagamento do Bolsa Família 2018 são definidas no calendário, de acordo com o numero final do NIS, este numero está contido no Cartão do Bolsa Família.

Quem tem numero do NIS com final 3, recebe no terceiro dia da tabela oficial de pagamento.

A data de pagamento do Bolsa Família para quem tem NIS 1 deverá ser no dia 18 de janeiro de 2018. A Caixa Econômica Federal, assim como o Ministério de Desenvolvimento Social, deverá divulgar a nota tabela do Bolsa Família no inicio de janeiro.

Bolsa Família 2018


Bolsa Família 2018 cancelado

É possível que uma família tenha seu Bolsa Família cancelado sim, mas isso só acontece se ela não cumprir as exigências do programa ou mentir ao fazer seu cadastro. Por isso, sempre que não precisar mais do valor que o programa oferece, informe, também atualize seu cadastro toda vez que for solicitado e mantenha as crianças na escola e com as vacinas em dia.

Como fazer o cadastro no Bolsa Família 2018

Para se cadastrar no Bolsa Família 2018, o responsável familiar deve comparecer ao setor responsável no seu município. levando todos os documentos pessoais e dos filhos de até 17 anos, caso tenha , assim poderá se inscrever no Cadastro Único, e a partir deste cadastro que as famílias tem direito a outros programas sociais do Governo Federal. Para saber mais acesso Cadastro Único.

Consultar Bolsa Família 2018

Você poderá fazer dois tipos de consulta do seu Bolsa Familia 2018, uma delas é do pagamento e a outra e a consulta de benefícios por família.

Para fazer a consulta vá até o site da Caixa neste link (http://www.caixa.gov.br/programas-sociais/bolsa-familia/Paginas/default.aspx) e clique em "calendário", conforme a imagem abaixo.

Conforme pode ver, consta as datas de pagamento de acordo com o numero final do NIS. Caso queira fazer a consulta de benefícios por família clique em "consultar famílias beneficiadas" e depois escolha a opção desejada.

Como sacar

Para sacar o beneficiário deve ter o cartão do Bolsa Família, com este cartão o saque pode ser feito nos caixas automáticos da Caixa, nas Lotéricas ou Correspondentes Caixa Aqui.

Uma novidade é que quem é beneficiário também poderá receber numa Conta poupança Caixa Fácil, pode ser averta em qualquer Lotérica e tem limite de movimentação no valor de R$ 3 mil reais, com o cartão desta conta poderá usar a opção débito e fazer compras, deposito, consultar saldo, fazer transferências.

Recadastramento Bolsa Família

By // 2 comentários:
O Recadastramento Bolsa Família deve ser feito de 2 em 2 anos, inicia-se em junho e vai até dezembro, portanto se já tem dois anos que fez e recebeu a carta, vá até a assistência Social de seu município e faça já!


Para que serve o Recadastramento Bolsa Família

Seve para o governo saber se os beneficiários estão cumprindo as exigências do programa Bolsa Família e mais do que isso, para saber a situação de fato, dos beneficiários. Como por exemplo:
Se as crianças e adolescentes estão devidamente matriculados e comparecendo as aulas, se as crianças estão com o caderno de vacinação em dia, se a houve melhora na situação financeira da família e também para a atualização de endereço, caso a família tenha mudado de endereço.
Recadastramento Bolsa Família

Como saber se tenho que fazer Recadastramento Bolsa Família

Para saber se tem ou não a obrigatoriedade de fazer o Recadastramento Bolsa Família, o responsável pelo Bolsa Família receberá do Ministério do Desenvolvimento Social aviso no extrato de pagamento, além da informação por cartas, por isso fique atento ao extrato Bolsa Família.

O que acontece se eu não fizer o Recadastramento Bolsa Família?

Se receber o comunicado para fazer o Recadastramento Bolsa Família e não o fizer terá seu Bolsa Família, ou sejam seu benefício, bloqueado e logo em seguida cancelado! Acho que você não quer perder este dinheiro que tanto o ajuda, não é?!

Documentos para Recadastramento Bolsa Família

Para fazer atualização do cadastro o responsável pelo cartão Bolsa Família deve levar ao setor do seu município responsável pelo programa os seguintes documentos:

  • CPF
  • Título de eleitor
  • Documento de identidade de todos os integrantes da família maiores de 14 anos
  • Carteira de trabalho de todos que já realizaram alguma atividade remunerada
  • Comprovante de endereço
  • Comprovante de matricula e de frequência
  • Caderno de vacinação no caso de criança
  • Cartão Bolsa Família

Tive benefício bloqueado, o que faço

Neste caso deve comparecer com urgência ao setor responsável pelo programa e validar todas as informações no Cadastro Único. Se a família ainda estiver no perfil, continuará e terá seu benefício desbloqueado.

Cartão Reforma, Entenda Novo Benefício Do Governo

By // Nenhum comentário:
Cartão Reforma, Entenda Novo Benefício Do Governo Federal, saiba aqui de uma maneira bem direta, os principais objetivos e como funciona o Cartão Reforma.

Para sanar as dúvidas e informações desencontradas, confira e fique por dento de tudo sobre o Cartão Reforma!








O que é este Cartão Reforma

Este é um programa do Governo federal criado a partir da Lei 13.439, de  27  de abril de 2017 e regulamentado pelo Decreto 9.084, de 29 de junho de 2017.

O Programa Cartão Reforma tem por finalidade melhorar as condições das moradias das famílias de baixa renda em nosso país e para isso este programa vai conceder subsídios, ou falando claramente, dinheiro para comprar materiais de construção para a melhorias destas casas dinheiro.




O Cartão Reforma vai reforma, ampliar ou concluir imoveis que estejam dentro dos requisitos do programa, logo veremos quais são eles.
Cartão Reforma

Quais serviços que podem ser feitos?

  • Solução de esgotamento
  • Construção do 1° banheiro
  • Construção de um quarto
  • Reforma do telhado
  • Conclusão de unidade habitacional
As famílias beneficiadas terão direito a assistência técnica oferecida pelo Programa, o repasse será de 15% do valor do benefício.

Este valor será para a contratação de mão de obra qualificada para a reforma do imóvel, como arquiteto, engenheiro, mestre de obras e outros profissionais da área.

Requisitos necessários para participar do Programa

  • Ter renda familiar bruta de até R$2.811,00;
  • Possuir um único imóvel em todo o território nacional;
  • Ser maior de 18 anos ou emancipado;
  • Ser proprietário, possuidor ou detentor de imóvel residencial em áreas regularizadas ou passíveis de regularização na forma da lei;
  • Residir no imóvel a ser beneficiado;
  • Estar na área (poligonal) indicada pelo município para receber o benefício.

Este beneficio é de graça?

Sim, é! Ele é um subsidio, portanto não pagará nada por ele!

Quais imoveis que não podem participar do Programa

  • Imóveis alugados ou cedidos;
  • Imóveis exclusivamente comerciais;
  • Imóveis com precariedade extrema (taipa não revestida, madeira aproveitada, palha);
  • Imóvel em conflito fundiário;
  • Imóveis em áreas não passíveis de regularização, como áreas de risco.

Valor do Cartão Reforma

O Cartão Reforma terá limite médio de R$ 5 mil, podendo chegar a R$ 9 mil. Para saber se seu município já o Programa Cartão Reforma disponível e como saber se pode ter seu cartão, veja abaixo.
Vídeo Cartão Reforma

Meu município já tem Cartão Reforma?

Acesse o link http://capacitacao.cartaoreforma.cidades.gov.br/ente-federativo/#/relatorio e informe seu estado e sua cidade, clique em pesquisar.

Aparecerá uma tabela com informações sobre seu município e estado, região e Brasil, observe na tabela onde tem a informação "Quantidades aproximadas de Cartão Reforma" e olhe a primeira coluna, que é a que se refere a sua cidade. Se lá tiver a quantidade de cartão reforma, então já possui e você deve procurar a Assistência Social de sua cidade.


PIS 2017-2018: Pagamento liberado para nascidos em Novembro: Saiba como receber

By // Nenhum comentário:
PIS 2017-2018: Pagamento liberado para nascidos em Novembro: Veja aqui o dia e como receber seu abono salarial que varia entre R$ 79 a R$ 937.





O governo libera mais um lote do pagamento do PIS-2017-2018 que teve inicio no mês de julho.

Este lote PIS 2017-2018 pagamento liberado para nascidos em Novembro é para quem trabalhou em 2016 e cumpriu a outros requisitos que falaremos mais adiante.

PIS 2017-2018 Pagamento liberado para nascidos em Novembro

Valor do abono salarial para os nascidos em Novembro

O valor varia entre R$ 79 a R$ 937, este valor é proporcional ao tempo de trabalho em 2016, quem trabalhou por apenas 1 mes recebe o equivalente a 1/12 do salário minimo e assim sucessivamente, já quem trabalhou durante todo o ano de 2016 terá direito ao valor cheio do salário minimo de 937 reais.





Para os servidores públicos, o pagamento do abono para quem tem o número de inscrição no Pasep terminado em ‘3’ também começa nesta quinta-feira (9/11). Quem possui inscrição com final ‘0’, ‘1’ ou ‘2’ já teve o dinheiro liberado anteriormente e continua podendo sacar.
Os recursos ficarão disponíveis até 29 de junho de 2018 (veja o calendário de pagamento ao fim da matéria).

Quem pode sacar o abono salarial PIS-PASEP

Tem direito ao abono salarial ano-base 2016, calendário de pagamento 2017-2018, quem  tem 5 anos de inscrição no PIS/PASEP, trabalhou com carteira assinada no minimo por  30 dias no ano de 2016  e teve  média mensal de remuneração de até dois salários mínimos (R$ 1.756,00), além de ter seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).


PIS 2017-2018: Pagamento liberado para nascidos em Novembro

O pagamento do abono salarial do PIS-PASEP foi liberado desde julho e este já é o quinto lote e o pagamento liberado para quem nasceu em novembro começa a partir de 17 de novembro. Fique atento as datas e saiba que o valor ficará disponível para saque até 29 de junho de 2018.
Quem tem direito ao PASEP recebe quem tem final de inscrição 4.

Como sacar

Veja aqui como sacar o PIS 2017-2018: Pagamento liberado para nascidos em Novembro.

PIS

O PIS é para os trabalhadores de empresas privadas.  
Quem tem Cartão Cidadão e senha cadastrada pode ir aos terminais de autoatendimento da Caixa; Casas Lotéricas ou Correspondentes Caixa Aqui
Caso não possua o Cartão Cidadão poderá receber em qualquer agência da Caixa, apresentando documento de identificação com foto, não esqueça de levar o numero do PIS.

Quem tem conta ativa na Caixa, recebe com dois dias de antecedência direto na conta.

PASEP

Destinado aos servidores públicos. 
O pagamento também é feito direto na conta bancaria no Banco do Brasil, caso não tenha conta neste banco deve ir a uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação com foto e o numero do PASEP.

Calendário de pagamento do PIS 2017/2018

Nascidos em julho: 27/07/2017
Nascidos em agosto: 17/08/2017
Nascidos em setembro: 14/09/2017
Nascidos em outubro: 19/10/2017
Nascidos em novembro: 17/11/2017
Nascidos em dezembro: 14/12/2017
Nascidos em janeiro e fevereiro: 18/01/2018
Nascidos em março e abril: 22/02/2018
Nascidos em maio e junho: 15/03/2018

Calendário de pagamento do PASEP 2017/2018

Final da inscrição 0: 27/07/2017
Final da inscrição 1: 17/08/2017
Final da inscrição 2: 14/09/2017
Final da inscrição 3: 19/10/2017
Final da inscrição 4: 17/11/2017
Final da inscrição 5: 18/01/2018
Final da inscrição 6 e 7: 22/02/2018
Final da inscrição 8 e 9: 15/03/2018

Como funciona seguro desemprego para empregado doméstico

By // Nenhum comentário:
Como funciona seguro desemprego para empregado doméstico - O Seguro desemprego é um benefício que todo trabalhador formal, demitido sem justa causa, tem direito. Ele consiste em um salário recebido pelo indivíduo durante alguns meses após a demissão, como uma segurança enquanto ele não encontra um novo emprego.




Veja também:
Quando a Carteira de Trabalho é assinada novamente e o benefício ainda não chegou ao fim, o seguro se encerra. Como todo trabalhador tem direito, o empregado doméstico também tem.

Seguro desemprego para empregado doméstico

Mas você sabe como funciona para quem exerce essa função? Vamos descobrir mais abaixo.

Quem tem direito ao seguro

O empregado doméstico possui algumas regras diferentes do que os trabalhadores em geral para receber o benefício. Para começar, ele precisa comprovar ter trabalhado pelo menos 15 meses, como empregado, nos últimos 24 meses e, precisa também estar inscrito como Empregado Doméstico da Previdência Social possuindo o mínimo 15 contribuições no INSS.




 Além disso, não pode estar recebendo benefício da Previdência Social (exceto auxílio acidente e pensão por morte). Por fim, não pode possuir renda própria para seu sustento e de sua família.

Como fazer para solicitar

Assim como todos os outros trabalhadores, o agendamento para solicitar o Seguro Desemprego deve ser realizado no site do MTE. Caso você não consiga por algum motivo, agendar no site, vá até o Ministério do Trabalho e Emprego mais
perto de você e informe que não conseguiu realizar o procedimento no portal. Mas fique atento: a solicitação precisa ser feita de 7 a 90 dias após a despensa do trabalho.

Documentos

Quando você for agendar no site, vai receber um dia e um horário para comparecer no Ministério do Trabalho e Emprego. No dia marcado, você deve se dirigir até o MTE da sua cidade e levar os seguintes documentos: Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho, Comprovante de Saque do FGTS (se tiver), Declaração de que não recebe benefício de prestação continuada, Declaração de que não possui renda própria e seus documentos pessoais: RG, CPF, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência.
seguro desemprego para empregado doméstico

Ao fazer o agendamento no site, além do dia e do horário, você será informado também dos documentos necessários, por isso, se no seu caso for pedido algum documento a mais, fique atento e já organize com antecedência.

 Se você não conseguiu realizar no site e vai ir até o Ministério do Trabalho e Emprego, leve os mesmos documentos descritos acima.

 É muito importante separar todos os documentos com antecedência para não esquecer nenhum e acabar perdendo a viagem e demorar mais para receber o benefício.

Valor e duração do benefício seguro desemprego doméstico

Para os empregados domésticos, o valor do seguro é de um salário mínimo durante três meses. Você já pode começar a separar seus documentos e entrar no site para fazer a solicitação. É fácil, rápido e você não precisa ficar esperando em longas filas, vai até o Ministério do Trabalho e Emprego somente no dia e horário agendado.

Fique atento ao prazo de solicitação para não perder esse benefício que é um direito seu.

Calendário de pagamento do PIS 2018-2019 disponível para consulta

By // Um comentário:
Calendário de pagamento do PIS 2018-2019 disponível - A estimativa é que 27,3 milhões de trabalhadores tenham direito ao benefício, que começa a ser pago a partir de 26 de julho.




Confira todas as informações sobre o Calendário de pagamento do PIS 2018-2019 disponível .

Calendário de pagamento do PIS 2018-2019 disponível para consulta

O novo calendário de pagamento do PIS 2018/2019 já está disponível para consulta. A estimativa é que 27,3 milhões de trabalhadores tenham direito ao benefício, que começa a ser pago a partir de 26 de julho, seguindo as novas regras definidas pela Lei 13.134/2015.

Calendário PIS 2018

Serão destinados cerca de R$ 17,8 bilhões para pagamento do Abono Salarial no calendário 2018/2019. De acordo com o calendário, quem nasceu nos meses de julho a dezembro receberá o benefício ainda no ano de 2018.




Já os nascidos entre janeiro e junho receberão no primeiro trimestre de 2019. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2019, prazo final para o recebimento.

veja o Calendário de pagamento do PIS 2018-2019 disponível  para consulta:
Calendário de pagamento do PIS 2018-2019 disponível

Novas regras

Em 2018,  tudo continua igual, desde 2016 quando entrou em vigor a Lei 13.134 onde o saque do PIS seroa feita desta maneira, em dois anos e também segundo estas regras da lei o pagamento é de acordo com o meses trabalhados no ano-base de pagamento, ou seja, referente a quantidade de meses trabalhados em 2017.
Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2017 receberá 1/12 do salário-mínimo. Quem trabalhou 3 meses receberá 3/12, e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2017 completo.

Também só terá direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários-mínimos mensais, com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2016.

Tabela de valor 2018

Confira nesta tabela o valor do PIS 2018, de acordo com a quantidade de meses e dias trabalhados em 2017.

Rendimentos do PIS

Quando o saque do PIS não é efetuado, o valor é incorporado ao saldo de quotas. Ao final do exercício financeiro, em 30 de junho, após a atualização do saldo, os rendimentos são disponibilizados para saque no novo calendário. Os rendimentos variam conforme o saldo existente na conta do PIS vinculada ao trabalhador.

Prazo prorrogado do pagamento do PIS 2017

Mais de 1,2 milhão de trabalhadores de todo o País ainda podem sacar o Abono Salarial do PIS/Pasep 2016. O prazo, que terminaria dia 30 de junho, foi prorrogado até dezembro, como já aconteceu nos dois últimos calendários. Dessa forma, o trabalhador que perdeu o prazo ganhou uma nova chance de retirar o abono.

Depois desse novo prazo, os valores referentes aos abonos salariais não sacados retornarão ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), o volume total de recursos disponíveis chega a R$ 1,08 bilhão.


Com informações do Portal Brasil
Tecnologia do Blogger.